Autoconfiança Pró-Invéxis

  • Tertúlia 3813
  • Data: quarta, 13 de julho 2016
  • Especialidade: Invexologia
  • Tema central: Homeostático
  • Verbetógrafo: Bruno Bueno

A autoconfiança pró-invéxis é a condição pessoal de reconhecer-se capaz de atuar sobre as decisões, evitações, condições, objetivos, desafios, prioridades e posicionamentos relativos à aplicação da técnica da inversão existencial, possuindo segurança e convicção nas ações evolutivas diante de fatos e parafatos.

Você, leitor ou leitora, aplicante da técnica da invéxis, reconhece as reais capacidades invexológicas? Sente-se seguro no cotidiano ao aplicar a invéxis? Quais ações está realizando para qualificar a autoconfiança?

      AUTOCONFIANÇA PRÓ-INVÉXIS
                                       (INVEXOLOGIA)


                                          I. Conformática

          Definologia. A autoconfiança pró-invéxis é a condição pessoal de reconhecer-se capaz de atuar sobre as decisões, evitações, condições, objetivos, desafios, prioridades e posicionamentos relativos à aplicação da técnica da inversão existencial, possuindo segurança e convicção nas ações evolutivas diante de fatos e parafatos.
          Tematologia. Tema central homeostático.
          Etimologia. O elemento de composição auto procede do idioma Grego, autós, “eu mesmo; por si próprio”. O termo confiança deriva do idioma Latim, confidare, através de confidere, “confiar”. Surgiu no Século XIII. O prefixo pró procede do idioma Latim, pro, “diante de; adiante; antes de; a favor de; em prol de”. A palavra inversão vem do idioma Latim, inversio, “inversão; transposição em retórica; ironia; anástrofe; alegoria”, de invertere, “virar; voltar do avesso; revolver; derrubar; deitar abaixo; inverter; transtornar”. Apareceu no Século XIX. O vocábulo existencial deriva do mesmo idioma Latim, existentialis, “existencial”. Surgiu no mesmo Século XIX.
          Sinonimologia: 1. Autoconfiança invexológica. 2. Autocredibilidade invexológica. 3. Autossegurança na aplicação da técnica da inversão existencial. 4. Autorreconhecimento capacitório invexólogico. 5. Autossuficiência invexológica. 6. Autoconvicção invexológica. 7. Autofirmeza invexológica.
          Neologia. As 3 expressões compostas autoconfiança pró-invéxis, autoconfiança básica pró-invéxis e autoconfiança avançada pró-invéxis são neologismos técnicos da Invexologia.
          Antonimologia: 1. Autossubestimação invexológica. 2. Autoincredibilidade invexológica. 3. Autoinsegurança na aplicação da técnica da inversão existencial. 4. Autoinsuficiência invexológica. 5. Falta de autorreconhecimento da capacidade invexológica. 6. Incerteza invexológica. 7. Autodebilidade invexológica.
          Estrangeirismologia: a superação da postura pickup artistic (PUA); o inner game enquanto fuga das autorreciclagens; o upgrade evolutivo; o strong profile invexológico; a open mind; a autoconfiança pró-invéxis potencializando o continuum da autevolução; o cyberbullying influenciando a baixa autoconfiança; a busca pelo superstatus social, indicando a falta de segurança pessoal.
          Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento quanto à autossegurança precoce na prática da inversão existencial (invéxis).
          Coloquiologia: o bicho não é tão feio quanto parece; o ato de fazer o possível; o ato de fazer o necessário; a evitação de andar com o nariz empinado; o cuidado para não colocar a carroça na frente dos bois.
          Citaciologia: – “O álcool não faz as pessoas fazerem melhor as coisas; ele as faz ficarem menos envergonhadas de fazê-las mal”(William Osler, 1849–1919). “O homem não cometedor de erros geralmente não faz nada” (Edward John Phelps, 1822–1900).


                                            II. Fatuística

          Pensenologia: o holopensene pessoal da Invexologia; os invexopensenes; a invexopensenidade; os egopensenes; a egopensenidade; os dubiopensenes; a dubiopensenidade; os intrusopensenes; a extinção da intrusopensenidade; os heteropensenes; a heteropensenidade; os impactopensenes; a impactopensenidade; a eliminação dos andropensenes; a andropensenidade; o holopensene do auto e heterenfrentamento cosmoético; a firmeza pensênica ante os desafios evolutivos; os autocriticopensenes; a autocriticopensenidade; os neopensenes; a neopensenidade; os pacipensenes; a pacipensenidade; os betapensenes; a betapensenidade; os egopensenes; a egopensenidade; a retilinearidade autopensênica.
          Fatologia: a autoconfiança pró-inxévis; a autossegurança nas priorizações evolutivas; a autocapacidade invexológica; a auto-habilitação invexológica; a competência invexológica autocomprovada; o reconhecimento precoce da capacidade assistencial; a invéxis dinamizando a autoconfiança; a falta de conhecimento sobre a técnica da invéxis podendo gerar ideias fantasiosas e inseguras; a dúvida pessoal quanto à adequação frente à invéxis; as autofrustações dificultando a autocredibilidade invexológica; as drogas suprindo a falta de autoconfiança; a geração canguru; as amizades ociosas; a competição patológica; a insegurança potencializada nos relacionamentos afetivos; a vaidade nosográfica; as carências gerando baixa autoconfiança; a busca pelo reconhecimento; o controle ocultando a insegurança; o uso negativo da programação neurolinguística (PNL) para ser reconhecido; a intimidação pessoal diante do próximo; o medo de consciex; a influência dos argumentos parapsíquicos de outra consciência; o medo de críticas; o medo da interação social, do desconhecido e da invéxis; o culto à beleza somática; o bullying potencializando a insegurança; o estigma virtual; o buscador borboleta não priorizando o megafoco existencial; a robotização existencial (robéxis); o uso imaturo da hipnose; a leitura fria; as manipulações conscienciais; a busca por prestígio; o apego a rótulos; o cuidado com a autoconfiança falsa; a preocupação constante de estupro evolutivo; as distorções cognitivas geradoras de frustrações; a evitação da autoconfiança compulsiva estagnadora de assistências; a pseudoautossuficiência originada de afetos mal correspondidos; o cuidado com as armadilhas da Internet; o uso da Internet para qualificação da autoconfiança; a libertação de interprisões; a saída do porão consciencial; a eliminação da passividade; a segurança invexológica ajudando na condição do triatletismo conscienciológico; as decisões seguras com base na proéxis; o exemplarismo da autoconfiança do(a) jovem inversor(a) servindo de agente retrocognitor; a autoconfiança do posicionamento pessoal diante das evitações da invéxis; o ato de remar contra a maré da mesologia; a autoconfiança desconstruindo as idealizações sobre os modelos evolutivos; a postura confiante do inversor na assistência grupocármica; a análise da linguagem corporal enquanto possível indicador de grau de segurança pessoal; o uso da linguagem corporal para fins assistenciais; a substituição de muletas pelo autenfretamento; o desconfiômetro da intencionalidade; a autonomia financeira; a condição do inversor voluntário de Instituição Conscienciocêntrica (IC) sendo membro mais jovem do grupo; o Grupo de Inversores Existenciais (Grinvex) qualificando a autoconfiança; a criação do Grinvex exigindo postura confiante do inversor; a exposição dos traços pessoais quando na condição de coordenador de Grinvex; os alvos interassistenciais no Grinvex; o balanço interassistencial; o amparo de função do Grinvex ajudando na eficácia diária da aplicação da técnica da invéxis; as amizades evolutivas; o aumento da responsabilidade; as gestações conscienciais; a docência conscienciológica; a assunção dos trafores; a autoabordagem traforista; a eliminação da autoculpa; a substituição da análise monobiográfica pela análise holobiográfica das experiências individuais; a identificação da especialidade proexológica; a qualificação da comunicabilidade contribuindo para a autoconfiança; a segurança na escolha da carreira profissional; o resgate dos jovens intermissivistas; a durabilidade positiva dos relacionamentos amorosos; a desperticidade; a confiança nos amigos evolutivos; a autoconfiança intermissiva; a autoconfiança intelectual; a autoconfiança proativa; a importância dos registros das superações pessoais.
          Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a importância do mapeamento da sinalética energética pessoal parapsíquica; os alvos projetivos; as projeções conscientes auxiliando na autoconfiança invexológica; o parapsiquismo imaturo; a intencionalidade patológica no extrafísico; as experiências extrafísicas demonstrando carências; o surgimento da insegurança no extrafísico; a interconfiança com os amparadores; a autoconfiança parapsíquica; a renovação da psicosfera.


                                           III. Detalhismo

          Sinergismologia: o sinergismo assistencialidade-invexibilidade; o sinergismo amparador-inversor; o sinergismo projeção-inversão.
          Principiologia: o princípio do primeiro passo decisivo; a evitação do princípio “se eu não posso, ninguém pode”; o princípio da descrença (PD) diante das heterocríticas; o princípio “isso não é para mim”; o princípio de não deixar para depois o possível de fazer agora.
          Codigologia: o uso do código pessoal de Cosmoética (CPC) ao aceitar novos desafios.
          Teoriologia: a teoria da inteligência evolutiva (IE); a teoria do porão consciencial.
          Tecnologia: a técnica da invéxis; a técnica da dupla evolutiva (DE); a técnica do maxiplanejamento invexológico; a técnica da análise de decisão; a técnica do invexograma; a técnica da banana technique; a técnica da listagem de trafores, trafares e trafais; a técnica da assistencialidade; o uso da técnica da autobiografia escrita para fortalecimento da autoconfiança e liberação de aspectos mal resolvidos; a técnica da expansão pulmonar; as técnicas projetivas; a técnica do EV; a técnica da checagem da intencionalidade; a técnica da ancoragem de emoções; a técnica da interação social; as técnicas de reconciliações.
          Voluntariologia: as oportunidades de trabalhar a autoconfiança no voluntariado cotidiano; o voluntariado nas Instituições Conscienciocêntricas (ICs).
          Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da imobilidade física vígil (IFV); o laboratório conscienciológico Tertuliarium.
          Colegiologia: o Colégio Invisível da Invexologia.
          Efeitologia: o efeito do aumento da autoconfiança do jovem ao escrever verbete da Enciclopédia da Conscienciologia; os efeitos benéficos do EV na lucidez cotidiana; o efeito do jovem lúcido exemplarista na Socin.
          Neossinapsologia: as neossinapses adquiridas em debates do Grinvex; as neossinapses geradas a partir do exemplarismo confiante do jovem lúcido; as neossinapses vindas ao assistir tertúlias conscienciológicas; as neossinapses advindas de pesquisas virtuais.
          Ciclologia: o ciclo contínuo de desafios crescentes; o ciclo autocriticidade-desdramatização-autoconfiança invexológica; o ciclo autopesquisístico; o ciclo de gerações perfeccionistas atrapalhando a confiança do jovem inversor.
          Enumerologia: a ação de atuar sobre a invéxis; a ação de reconhecer as capacidades invexológicas; a ação de refletir sobre o nível individual de autoconfiança invexológica; a ação de cuidar constantemente da intencionalidade; a ação de usar o mentalsoma; a ação de tomar decisões seguras; a ação de desenvolver a segurança invexológica em prol da assistência.
          Binomiologia: a dificuldade de praticar o binômio iniciativa-acabativa; o binômio expectativa-frustração podendo trazer diversos problemas; o binômio psicossoma-mentalsoma; o binômio traforismo-autoconfiança; o binômio autoconfiança-autossuficiência.
          Interaciologia: a ausência da interação heterocrítica-autocrítica afetando a aplicabilidade da invéxis; a interação pressão mesológica–sustentação invexológica; a interação inversor–amparador de função; a interação ser diferente–fazer diferente.
          Crescendologia: o crescendo da autoconfiança na capacidade de autorrealização; o crescendo acúmulo de miniconquistas–aquisição de megaconquistas; o crescendo deixar-se levar pela mesologia–posicionamento ante a mesologia.
          Trinomiologia: o trinômio autovitimização-autoculpa-autopunição; o trinômio autaceitação-autoperdão-autorreeducação; o trinômio intelectualidade-autoparapsiquismo-comunicabilidade.
          Polinomiologia: o polinômio perda-reparo-resgate-autorrenovação.
          Antagonismologia: o antagonismo autoconfiança pró-invéxis / autoconfiança falsa; o antagonismo autofuga /autenfretamento; o antagonismo autoconfiança racional / autoconfiança emocional.
          Paradoxologia: o paradoxo do autoconfiante “por fora”–inseguro “por dentro”.
          Legislogia: a lei do maior esforço.
          Filiologia: a traforofilia; invexofilia; a reciclofilia; a lucidofilia; a teaticofilia; a interassistenciofilia; a neofilia.
          Fobiologia: a invexofobia; a fracassofobia; a neofobia; a decidofobia; a criticofobia; a sociofobia; a projeciofobia; a fobia de autexposição.
          Sindromologia: a síndrome do já ganhou proexológico; a síndrome do bonzinho; a síndrome do ansiosismo; a síndrome da ectopia afetiva (SEA); a síndrome da passarela; a cautela quanto à síndrome da Maria vai com as outras; a síndrome do herói.
          Maniologia: a mania de sentir-se inferior aos demais; a identificação da mania do puxasaquismo indicando características de baixa autoconfiança; a mania condicionante de pensenizar incluindo o “se”; a autossuperação da fracassomania.
          Mitologia: o mito do inversor perfeito.
          Holotecologia: a invexoteca; a convivioteca; a comunicoteca; a assistencioteca; a proexoteca; a psicossomatoteca; a mentalsomatoteca; a conscienciometroteca.
          Interdisciplinologia: a Invexologia; a Autoconfianciologia; a Invexometrologia; a Discernimentologia; a Autodecidologia; a Autoconscienciometrologia; a Conviviologia; a Psicossomatologia; a Mentalsomatologia; a Autopensenologia; a Autopesquisologia; a Holomaturologia; a Descrenciologia; a Proexologia; a Intencionologia; a Traforologia.


                                           IV. Perfilologia

          Elencologia: a conscin lúcida; a conscin inversora; a conscin autoconfiante; o ser desperto; o ser interassistencial; a consciex amparadora; a consciex insegura; a conscin acobertadora; as conscins participantes do Grinvex.
          Masculinologia: o autoconfiante; o narcisista; o agressivo inseguro; o inversor aglutinador assistencial; o agente retrocognitor; o aglutinador; o amparador; o autodecisor; o intermissivista; o completista; o conscienciômetra; o consciencioterapeuta; o duplista; o duplólogo; o proexista; o proexólogo; o epicon lúcido; o escritor; o evoluciente; o exemplarista; o intelectual; o reciclante existencial; o inversor existencial; o tenepessista; o ofiexista; o parapercepciologista; o pesquisador; o projetor consciente; o tertuliano; o verbetólogo; o voluntário; o professor; o tenepessista; o corajoso.
          Femininologia: a autoconfiante; a narcisista; a agressiva insegura; a inversora aglutinadora assistencial; a agente retrocognitora; a aglutinadora; a amparadora; a autodecisora; a intermissivista; a completista; a conscienciômetra; a consciencioterapeuta; a duplista; a duplóloga; a proexista; a proexóloga; a epicon lúcida; a escritora; a evoluciente; a exemplarista; a intelectual; a reciclante existencial; a inversora existencial; a tenepessista; a ofiexista; a parapercepciologista; a pesquisadora; a projetora consciente; a tertuliana; a verbetóloga; a voluntária; a professora; a tenepessista; a corajosa.
          Hominologia: o Homo sapiens inversor; o Homo sapiens traforista; o Homo sapiens conscientiometra; o Homo sapiens autocriticus; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapiens autoperquisitor; o Homo sapiens intermissivus; o Homo sapiens conscientiologus; o Homo sapiens proexologus.


                                         V. Argumentologia

          Exemplologia: autoconfiança básica pró-invéxis = a do(a) jovem reconhecendo ser capaz de aplicar a técnica da invéxis; autoconfiança avançada pró-invéxis = a do(a) inversor(a)
aplicando teáticamente com segurança e convicção a técnica da invéxis, utilizando todas as capacidades invexológicas para potencializar a assistência multidimensional.
          Culturologia: a evitação da cultura da bebida alcoólica; o cuidado com a cultura do hedonismo; a evitação da cultura trafarista; a superação da cultura perfeccionista; a superação da cultura da promiscuidade; o sobrepairamento aos idiotismos culturais; a cultura invexológica; a cultura da Traforologia; a cultura do questionamento; a cultura da Reflexologia.
          Origens. A baixa autoconfiança do inversor pode ser influenciada por diversos elementos, a exemplo dos 3 aspectos a seguir, expostos na ordem lógica:
          1. Paragenética. As características herdadas da própria consciência, resultado das experiências ao longo de várias vidas humanas e no período intermissivo.
          2. Genética. A herança genética recebida dos antepassados, seja de características físicas a exemplo de predisposição a doenças, ou não físicas, ao modo de comportamentos, e a maneira de analisar e avaliar os fatos.
          3. Mesologia. As características desenvolvidas pela consciência a partir da interação com o meio, a exemplo das indústrias do álcool, dos esportes radicais, da estética, do tabagismo e da moda influenciando as manifestações pessoais do jovem, ao modo de fuga do enfrentamento quanto a si mesmo, sendo, portanto, negativas para a autoconfiança.
          Benefícios. Eis, por exemplo, 37 itens de natureza positiva, representando benefícios a serem conquistados e desenvolvidos através da autoconfiança pró-invéxis.
          01. Abordagem traforista.
          02. Aglutinação interassistencial.
          03. Amizades evolutivas.
          04. Assistencialidade.
          05. Aumento do parapsiquismo precoce.
          06. Autaceitação.
          07. Autenfrentamentos.
          08. Autenticidade.
          09. Autesclarecimento.
          10. Autestima.
          11. Autocomprovação.
          12. Autocrítica racional.
          13. Autointelectualidade antidogmática.
          14. Autossegurança mentalsomática
          15. Comunicabilidade.
          16. Convivência pacífica.
          17. Coragem.
          18. Decisões assertivas.
          19. Desperticidade.
          20. Diminuição da ansiedade.
          21. Epicentrismo.
          22. Exclusão do medo.
          23. Força presencial.
          24. Intercompreensão.
          25. Interconfiança.
          26. Liberdade.
          27. Liderança multidimensional.
          28. Pacificação íntima.
          29. Persistência.
          30. Posicionamento invexológico.
          31. Positividade.
          32. Qualificação do Grinvex.
          33. Qualificação gesconológica.
          34. Reconhecimento das habilidades intraconscienciais.
          35. Recuperação de cons.
          36. Resiliência lúcida.
          37. Superação da heterocriticofobia.


                                                        VI. Acabativa

              Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com a autoconfiança pró-invéxis, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
              01. Autoconfiança intelectual: Mentalsomatologia; Neutro.
              02. Autoconfiança parapsíquica: Parapercepciologia; Homeostático.
              03. Autoconfiança proativa: Traforologia; Homeostático.
              04. Canto da sereia: Intencionologia; Nosográfico.
              05. Conscin corajosa: Holomaturologia; Neutro.
              06. Conscin inversora: Invexologia; Homeostático.
              07. Conscin perfeccionista: Parapatologia; Nosográfico.
              08. Eficácia invexológica: Invexometrologia; Homeostático.
              09. Exemplarismo invexológico: Invexologia; Homeostático.
              10. Interconfiança: Interconfianciologia; Homeostático.
              11. Invexofobia: Antinvexologia; Nosográfico.
              12. Invexopensene: Materpensenologia; Homeostático.
              13. Posicionamento invexológico: Invexologia; Homeostático.
              14. Qualidade da intenção: Intencionologia; Neutro.
              15. Síndrome do bonzinho: Psicossomatologia; Nosográfico.
  A AUTORREFLEXÃO E O AUTORRECONHECIMENTO DAS
  CAPACIDADES INVEXOLÓGICAS POSSIBILITAM CONSOLIDAR A AUTOCONFIANÇA PRÓ-INVÉXIS SE MOTIVADOS
  PELA QUALIFICAÇÃO ASSISTENCIAL MULTIDIMENSIONAL.
              Questionologia. Você, leitor ou leitora, aplicante da técnica da invéxis, reconhece as reais capacidades invexológicas? Sente-se seguro no cotidiano ao aplicar a invéxis? Quais ações está realizando para qualificar a autoconfiança?
              Bibliografia Específica:
              1. Balona, Málu; Autocura através da Reconciliação: Um Estudo Prático sobre a Afetividade; apres. Daniel Muniz; pref. Cristina Arakaki; pref. 1a edição Marina Thomaz; pref. da 2a edição Daniel Muniz; revisores Alexander Steiner et al.; 354 p.; 2 seções; 11 caps.; 18 E-mails; 1 entrevista; 56 enus.; 2 escalas; 3 esquemas; 125 expressões e ditos populares; 1 foto; 10 gráfs.; 6 ilus.; 1 microbiografia; 5 quadros sinópticos; 4 questionários; 2 tabs.; 17 técnicas; 5 teorias; 15 websites; glos. 86 termos; 25 infografias; 20 cenografias; 72 filmes; 324 refs.; 2 apênds.; alf.; 21 x 14 cm.; br.; 3a Ed. rev. e aum.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2009; páginas 103, 104, 105, 106, 107.
              2. Nonato, Alexandre; et al.; Inversão Existencial: Autoconhecimento, Assistência e Evolução desde a Juventude;pref. Waldo Vieira; 304 p.; 70 caps.; 17 E-mails; 62 enus; 16 fotos; 5 microbiografias; 7 tabs.; 17 websites; glos. 155 termos; 376 refs.; 1 apênd.; alf.; 23 x 16 cm; br.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2011; páginas 50, 129, 178 e 205.
              3. Vieira, Waldo; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 40 seções; 100 subseções; 700 caps.; 147 abrevs.; 1 cronologia; 100 datas; 1 E-mail; 600 enus.; 272 estrangeirismos; 2 tabs.; 300 testes; glos. 280 termos; 5.116 refs.; alf.; geo.; ono.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1994; páginas 690, 691, 692, 693, 694, 695 e 696.
              Webgrafia Específica:
              1. Bueno, Bruno; Autoconfiança Invexológica; Artigo; Site; ASSINVÉXIS (Associação Internacional de Inversão Existencial); 4 enus.; 5 ilus.; 2 vídeos; 7 refs.; Foz do Iguaçu, PR; S.D.; disponível em: < http://assinvexis. org/autoconfianca-invexologica/>; acesso em 23.06.2016.
                                                                                                                         B. B.