Atraso de Vida

  • Tertúlia 952
  • Data: segunda, 08 de setembro 2008
  • Especialidade: Etologia
  • Tema central: Nosográfico
  • Verbetógrafo: Waldo Vieira

O atraso de vida é aquele fato, postura, atitude, ato, erro, omissão ou distorção capaz de travar a evolução da conscin intermissivista e a consecução da autoproéxis.

Algum tipo de atraso de vida ainda trava você, leitor ou leitora? Por qual razão?

      ATRASO DE VIDA
                                           (ETOLOGIA)


                                           I. Conformática

          Definologia. O atraso de vida é aquele fato, postura, atitude, ato, erro, omissão ou distorção capaz de travar a evolução da conscin intermissivista e a consecução da autoproéxis.
          Tematologia. Tema central nosográfico.
          Etimologia. A proposição a vem do idioma Latim, ad. O vocábulo trás procede igualmente do idioma Latim, trans, “além; para lá de”. A palavra atraso apareceu no Século XVIII. O termo vida deriva também do idioma Latim, vita, “vida; vida humana; Humanidade; existência”. Surgiu no Século X.
          Sinonimologia: 1. Atrasamento de vida. 2. Retardamento de vida. 3. Atrapalhação de vida. 4. Fator atrasador. 5. Fator regressivo.
          Neologia. As 3 expressões compostas atraso de vida mínimo, atraso de vida mediano e atraso de vida máximo são neologismos técnicos da Etologia.
          Antonimologia: 1. Adiantamento de vida. 2. Estímulo de vida. 3. Fator evolutivo. 4. Fator progressista.
          Estrangeirismologia: o modus vivendi regressivo; o backwardness; o taedium vitae; o dolce far niente.
          Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento quanto às prioridades evolutivas.


                                             II. Fatuística

          Pensenologia: o holopensene pessoal da organização; os subpensenes; a subpensenidade; os patopensenes; a patopensenidade.
          Fatologia: o atraso de vida; a ideologia do atraso; a atrasofrenia; a mentalidade atrasada; a atitude comodista; a falta de objetivo na vida; a vida desregrada; os hábitos doentios; o hedonismo; o ato de marcar passo evolutivamente; as rotinas inúteis; os trafares; a praticidade das coisas; o pragmatismo inteligente; o ato empata-progresso; o impedimento de crescer; os valores ultrapassados; as práticas retrógradas; o tradicionalismo jurássico; a queixa; o ciúme; a inveja; a autovitimização; o ato de “chorar o leite derramado”; a timidez; a mentira; a tristeza; o melindre; o ódio; o medo; a condição retrô; a carência da reciclagem existencial.
          Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático.


                                           III. Detalhismo

          Principiologia: o princípio patológico de talião; o princípio do “se algo não é bom, não adianta fazer maquilagem”; o princípio da utilidade.
          Tecnologia: a vida moderna tecnológica.
          Laboratoriologia: a necessidade do laboratório conscienciológico da Pensenologia; o laboratório conscienciológico da autorganização.
          Efeitologia: a lei de causa e efeito.
          Ciclologia: o ciclo existencial preparação proexológica–consecução proexológica.
          Enumerologia: o analfabetismo; o machismo; o femismo (os ginepapos); o pessimismo; o acriticismo; o murismo; o comodismo.
          Binomiologia: o binômio autorreflexão-acerto.
          Interaciologia: a interação Homem-máquina.
          Crescendologia: o crescendo erro-correção.
          Antagonismologia: o antagonismo evolução / regressismo; o antagonismo atraso /
adiantamento.
          Paradoxologia: o paradoxo da pessoa culta portadora da onicofagia; o paradoxo técnica do detalhismo–corte das insignificâncias.
          Politicologia: a ditadura; a autocracia; a burocracia; a cleptocracia.
          Legislogia: as leis não cumpridas; as leis não aceitas.
          Filiologia: a gurufilia.
          Fobiologia: a neofobia; a bibliofobia.
          Sindromologia: a síndrome da ectopia afetiva (SEA).
          Maniologia: a megalomania; a idolomania.
          Mitologia: os mitos em geral.
          Holotecologia: a absurdoteca; a antissomatoteca; a mitoteca; a logicoteca; a recexoteca; a assistencioteca; a administroteca.
          Interdisciplinologia: a Etologia; a Errologia; a Inutilogia; a Autassediologia; a Dogmatologia; a Teaticologia; a Experimentologia; a Holomaturologia; a Evoluciologia; a Recexologia.


                                           IV. Perfilologia

          Elencologia: a consciênçula; a consréu ressomada; a conscin baratrosférica; a conscin eletronótica; a isca humana inconsciente.
          Masculinologia: o compassageiro evolutivo; o pré-serenão vulgar.
          Femininologia: a compassageira evolutiva; a pré-serenona vulgar.
          Hominologia: o Homo sapiens acriticus; o Homo sapiens inattentus; o Homo sapiens ilogicus; o Homo sapiens insensatus; o Homo sapiens autobsessus; o Homo sapiens fanaticus; o Homo sapiens infantilis.


                                         V. Argumentologia

          Exemplologia: atraso de vida mínimo = o ato de fumar; atraso de vida mediano = o homem casado na condição de companheiro da mulher solteira; atraso de vida máximo = o aleijão consciencial do antiparapsiquismo pessoal.
          Culturologia: a cultura do atraso; os idiotismos culturais; os vícios da formação cultural.
          Taxologia. Sob a ótica da Holomaturologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 90 condutas, condições ou objetos considerados, racionalmente, atrasos de vida para a conscin lúcida, desde os simples até os complexos:
          01. Alcoolismo: hábito destrutivo.
          02. Amizade ociosa: Perdologia recíproca.
          03. Amor platônico: teoria infrutífera; a antidupla evolutiva.
          04. Animais selvagens: criar animais selvagens em casa.
          05. Anorexia: tendência suicida.
          06. Antileitura: Ignorantismo Prático; o apedeutismo.
          07. Autocorrupção: a antirrecin.
          08. Autodesorganização: a manutenção da entropia.
          09. Autoritarismo: miopia democrática.
          10. Bagulho energético: o link baratrosférico.
          11. Barbear-se diariamente: a rotina inútil.
          12. Beatices: a hipocrisia mais ignorante.
          13. Boxe: a antissomaticidade.
       14. Bronzeamento artificial: modismo antifisiológico.
       15. Burocracia: o controle estagnante.
       16. Cola: em prova escolar.
       17. Comer com pauzinhos.
       18. Compra de caixão: de pessoa viva; o ideal é a cremação.
       19. Concurso de piadas: evento descartável.
       20. Consumismo paroxístico: a compulsão do desperdício.
       21. Crendices: as simpatias; os mitos.
       22. Decidofobia: pusilanimidade cronicificada.
       23. Desânimo: desmotivação.
       24. Desatenção aos detalhes: a superficialidade; o ansiosismo.
       25. Desperdício: erro de cálculo.
       26. Dogmatismo: lavagens subcerebrais.
       27. Dormir demais: a fuga às responsabilidades.
       28. Engomar roupa: moda anacrônica.
       29. Escrever à lápis.
       30. Escrever na areia.
       31. Esporte radical: riscomania.
       32. Evocação espúria: a síndrome da abstinência da Baratrosfera (SAB).
       33. Faca sem corte: a antifuncionalidade.
       34. Fã-clube: a mania; a histeria.
       35. Filme de terror: o fascínio pelo grotesco.
       36. Guerra: a indúsria da matança.
       37. Horóscopo: a Astrologia.
       38. Idolatria: a exposição pública da interprisão grupocármica.
       39. Impontualidade.
       40. Instrumento inadequado: as gambiarras.
       41. Interiorose.
       42. Jogatina: a ludopatia.
       43. Lâmpada fluorescente: a Tecnologia cancerígena; as mazelas da Tecnologia.
       44. Literatice: os ficcionismos em geral.
       45. Manter propriedade sem aguada: a esterilidade.
       46. Máquina de escrever: a Museologia.
       47. Materialismo: a conscin eletronótica.
       48. Mau hábito: a Habitologia Patológica.
       49. Modismo: a forma quando sem conteúdo.
       50. Monopólio: entrave ao desenvolvimento geral.
       51. Morar em área industrial: a poluição ambiental.
       52. Motocicleta: os joelhos como parachoques e a cabeça como capota.
       53. Não estocar: os artigos de primeira necessidade.
       54. Não fazer seguros: a megalomania do riscomaníaco.
       55. Neofobia: o medo da mudança.
       56. Nostalgia: a Passadologia; a nostomania.
       57. Novela televisiva: a xaropada diária.
       58. Obesidade: monopólio do umbilicochacra.
       59. Omissão deficitária: deficit evolutivo.
       60. Pagamento de promessa: a retroalimentação da Dogmática.
       61. Paliativo: o ato de tapar o Sol com a peneira.
       62. Patuá: o bagulho energético.
       63. Perfeccionismo: o TOC.
       64. Piercings: a Antianatomia e a Antifisiologia Humana.
       65. Placebo: a condição popular do “me engana que eu gosto”.
       66. Prato abaulado: a peça não equilibra os talheres.
          67. Preconceito: a discriminação espúria.
          68. Procrastinação: o ato de empurrar com a barriga.
          69. Pseudônimo: a dissimulação.
          70. Queimada: hábito antiquado antiecológico.
          71. Repetição de erros: a obtusidade.
          72. Sapatos com saltos barulhentos: os fetiches exibicionistas.
          73. Seita: religião.
          74. Ser miserê: o fechadismo consciencial.
          75. Ser monoglota: o antiuniversalismo.
          76. Soltar balão: hobby incendiário.
          77. Sujismundismo: a condição do troglodita.
          78. Superstição: os engodos milenares.
          79. Tabagismo: suicídio lento.
          80. Tabus: as tolices.
          81. Tatuagem: a evocação tribal.
          82. Tourada: espetáculo de crueldade.
          83. Tóxico: drogas; chimarrão; incenso.
          84. Truculência: a pena de morte.
          85. Usar chuveiro à gás: a riscomania.
          86. Usar máquina obsoleta: a Antitecnologia.
          87. Usar sapatos com cadarços: a obsolescência do vestuário.
          88. Vassoura piaçava: o apego cultural da interiorose.
          89. Videogame: hipnose contemporânea.
          90. Viver sem viajar: a interiorose, em si.


                                          VI. Acabativa

          Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 10 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com o atraso de vida, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
          01. Aceleração da História Pessoal: Evoluciologia; Homeostático.
          02. Autodesorganização: Parapatologia; Nosográfico.
          03. Conscin displicente: Autoconscienciometrologia; Nosográfico.
          04. Defasagem evolutiva: Evoluciologia; Neutro.
          05. Erro crônico: Errologia; Nosográfico.
          06. Força do atraso: Parapatologia; Nosográfico.
          07. Gurulatria: Parapatologia; Nosográfico.
          08. Interiorose: Parapatologia; Nosográfico.
          09. Ludopatia: Parapatologia; Nosográfico.
          10. Retropensenidade: Pensenologia; Neutro.
    A VIDA CONSCIENCIAL É CONSTITUÍDA DE MINIDETALHES. A INSIGNIFICÂNCIA, QUANDO RECORRENTE
   NO DIA A DIA, ACABA ATRAPALHANDO A CAMINHADA
   EVOLUTIVA, LÓGICA E INCESSANTE DA CONSCIÊNCIA.
          Questionologia. Algum tipo de atraso de vida ainda trava você, leitor ou leitora? Por qual razão?